Pular para o conteúdo
Início » Como solicitar o termo de quitação do consórcio?

Como solicitar o termo de quitação do consórcio?

Como solicitar o termo de quitação do consórcio? 

Em um consórcio, muitas vezes as parcelas acabam passando rápido ou a pessoa pode decidir quitá-las antecipadamente. Mas, na hora da quitação, acabam surgindo algumas dúvidas. Finalizar o consórcio gera inseguranças, assim como fazer um consórcio pela primeira vez. Por isso, confira a seguir o que é carta de crédito e outros aspectos importantes que você deve saber antes de quitar o seu consórcio.

A quitação do consórcio pode ser vantajosa | Foto: Freepik 

Como fazer a quitação do consórcio? 

Se for antecipar o pagamento, o consorciado precisa fazer isso na ordem inversa, ou seja, as parcelas quitadas antes serão descontadas a partir da última. Mas, quitar o consórcio antecipado não garante a contemplação mais rápido ou adiantada.

É possível solicitar a quitação por meio do pagamento do lance vencedor, pela diferença do crédito (se o bem adquirido for de valor inferior a ele), pelo pagamento antecipado de parcelas que ainda irão vencer e na ocorrência de indenização de sinistro (se foi contratado o seguro de vida).

Caso o pagamento seja antecipado, a quitação do consórcio também pode ser feita através de um comprovante avulso, da oferta de um lance ou adquirindo um veículo com um valor menor que o crédito, quando ele for contemplado.

Só poderão solicitar a quitação do saldo devedor quem já foi contemplado, assim, esses consorciados terminam a sua participação no consórcio. Eles também têm o direito de pedir a baixa alienação, caso não haja nada a ser pago, por conta de uma possível variação do preço do bem. 

Esse processo também exigirá que o consorciado vá à próxima assembleia do grupo. Além disso, a quitação deve ser feita sempre na data da assembleia do mês em que o cliente tem a intenção de liquidar o saldo devedor da cota.

O que fazer depois de quitar o consórcio? 

Fazer um consórcio gera dúvidas, assim, é preciso ficar informado sobre todo o processo, inclusive sobre a quitação. Depois de pagar tudo, a empresa fará a desalienação do bem automaticamente, em no máximo cinco dias úteis a partir da data da assembleia que ocorrerá após o pagamento da quitação.

É preciso lembrar que não existe obrigatoriedade de se comprar o bem. Além disso, após a quitação, você não pagará somente o valor do bem, mas também as atualizações do momento. Também, lembre-se que quitação não é o mesmo que contemplação. 

Após quitar o consórcio, você não receberá o dinheiro na hora. Somente é possível pegar o valor se a cota estiver contemplada ou as parcelas finalizadas. Os prazos para restituição variam de 60 a 180 dias. Eles dependem se a quitação é decorrente do fim das parcelas ou foi adiantado.

Como quitar o financiamento usando a carta de crédito? 

Uma opção para realizar a quitação do consórcio é por meio da carta de crédito, que é recebida pelo participante após o pagamento da primeira até a última parcela em um prazo pré-estabelecido, caso o consorciado seja contemplado em assembleia ou ao final do pagamento. Mas afinal, o que é carta de crédito? É o total de dinheiro necessário para comprar o bem. Esse valor será determinado por você assim que entrar no consórcio. 

A administradora monta o grupo conforme as pessoas apresentam um interesse em um mesmo bem. Depois, os participantes iniciam o pagamento das parcelas pelo período determinado no contrato. A cada mês uma pessoa será sorteada e receberá a carta de crédito. Então, mesmo depois de adquirir o  bem, o consorciado continua pagando as parcelas até o período final estipulado.

No entanto, o consorciado pode dar um lance, de modo a adiantar o pagamento das parcelas, usando a carta de crédito. Em ambos cenários o valor apenas poderá ser usado para aquisição do bem. 

Agora que já sabe o que é carta de crédito, chegou a hora de saber como usá-la para quitar um financiamento. Assim, você garante um desconto sobre o juros do financiamento, que deixarão de ser cobrados após a quitação, fazendo com que você economize.

Há critérios necessários para viabilizar a operação. O financiamento e a carta de crédito precisam estar no nome da mesma pessoa, o grupo de consórcio e o contrato de financiamento não podem ser anteriores a 2009. A carta de crédito deve possuir valor igual ou maior que saldo devido ao banco, para fins de quitação do financiamento. Já um financiamento imobiliário só pode ser quitado com uma carta de crédito imobiliário devidamente contemplada. 

Quando todas essas condições são cumpridas, a administradora do consórcio faz uma análise de crédito. Nela, avalia-se o bem para saber se o valor bate com o que está sendo declarado e pago na operação. Qualquer banco tem que aceitar a carta de crédito para a quitação do financiamento. Enfim, após ser votado ou dar um lance para a carta de crédito, é só usar o valor para pagar a sua dívida.

Quais as vantagens de quitar um consórcio? 

1. Folga no orçamento mensal 

A aquisição de um bem por meio de um consórcio se dá de forma programada de acordo com o valor e quantidade de parcelas. Assim, o consorciado tem um compromisso mensal que pode durar anos, ficando com parte do orçamento mensal comprometido. 

Caso a quitação ocorra, ele ganha uma maior folga. Esse dinheiro que antes ia para as prestações agora poderão ser usados para viagens, celebrações de datas especiais, compras ou para o que a pessoa quiser. 

2. Redução do saldo devedor 

A quitação é uma forma de diminuir o saldo devedor. A quantia a ser paga envolve, além do valor do bem, a taxa da administradora, eventuais seguros e outros gastos que são distribuídos proporcionalmente nas parcelas.

Quando a quitação é feita antecipadamente, é possível acumular patrimônio mais rapidamente, tendo em vista que cada parcela que você deixa de pagar é um pedaço a menos dessas taxas, e você estará mais próximo do bem consorciado. 

3. Maior segurança 

Se você tem o dinheiro e pode realizar a quitação, não há motivos para não fazer isso. Assim, os riscos se tornam menores, visto que imprevistos podem acontecer no futuro, como a perda do emprego ou redução da renda, ou qualquer outra situação que faça com que você não consiga quitar o consórcio.

4. Opção de usar o FGTS para consórcio de imóveis 

Para quitar o consórcio antecipadamente, outra possibilidade é usar o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para comprar imóveis, sem precisar ser demitido. O participante pode utilizá-lo para ofertar lance, amortizar ou liquidar o saldo devedor do plano.

No entanto, há mais alguns requisitos para que isso possa ser feito, como ter três anos de trabalho sob o regime do FGTS, não ter financiamento imobiliário ativo no Sistema Financeiro da Habitação, não ser proprietário de imóvel no município de residência ou onde exerce atividade profissional, entre outros critérios que devem ser avaliados caso a caso.

Como funciona a carta de quitação? 

Após quitar o consórcio, você deverá receber uma carta de quitação, que é a prova do seu pagamento, já que nela o credor ou representante reconhece o recebimento do valor total. O bem, até então alienado, será finalmente transferido para o dono. Além disso, a carta de quitação será necessária também em outros casos, por exemplo, se mais tarde você queira vender o bem ligado ao consórcio. Além de, claro, ser um comprovante do seu pagamento.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.