Consórcio ou financiamento? Confira as diferenças

Consórcio ou financiamento? Confira as diferenças 

Você sabe a diferença entre consórcio e financiamento? Consórcio e financiamento são dois termos confundidos com frequência e muitas pessoas pensam que consórcio é financiamento. Mas, cada modalidade apresenta suas próprias características. Por isso, se você pretende adquirir algum bem ou serviço, mas não quer ou não pode pagar à vista, é necessário considerar as duas opções a fim de verificar qual se encaixa melhor à sua realidade. Por isso, neste artigo você aprenderá a diferença entre consórcio e financiamento, os prós e contras de cada opção, bem como se é possível utilizá-los simultaneamente. Confira!

Consórcio é melhor do que financiamento? Descubra  | Foto: Unsplash – Artem Beliaikin.

Diferença entre consórcio e financiamento 

Muitos acreditam que consórcio e financiamento são a mesma coisa, mas isso está errado. É verdade que as duas modalidades funcionam para pagar algo que o comprador não quer ou não pode arcar com o valor à vista. Entretanto, cada uma apresenta suas peculiaridades.

O que é consórcio? 

Para que você entenda o que é consórcio, primeiro é preciso compreender que nessa modalidade as pessoas não compram para pagar depois, elas pagam para receber. Com isso, o consórcio trata-se de um grupo de pessoas que se juntam para alcançar um objetivo em comum, que pode ser a compra de um carro, uma casa ou algum serviço.

Com ele, os indivíduos pagam uma quantia mensal para a empresa responsável por fazer a administração e investimento desse dinheiro, a fim de que, após um tempo determinado, cada pessoa do grupo consiga seu objeto desejado. Todos os meses é feita uma assembleia que determina os contemplados, por meio de sorteios e lances.

Ser contemplado significa receber uma carta de crédito para realizar sua compra. Definidos o valor mensal e a quantidade de parcelas do seu consórcio, você poderá recebê-la em qualquer mês durante o período definido na hora da contratação. Se seu consórcio durar 48 meses, por exemplo, sua carta de crédito poderá chegar no primeiro mês ou apenas no último. É interessante enfatizar que, independente de quando isso aconteça, todas as parcelas deverão ser pagas.

Essa opção de crédito é para aqueles que realmente pretendem economizar e aceitam esperar mais tempo por isso, visto que não existem juros nem valor de entrada em um consórcio, apenas uma taxa de administração. Mas, por outro lado, não é possível conseguir o item desejado na hora. Isso acontece porque o dinheiro não vem emprestado de alguma instituição financeira, os valores são dos próprios indivíduos que compõem o grupo. Então, a ordem de recebimento depende apenas dos sorteios e lances.

O que é financiamento?

Diferente do consórcio, o financiamento exige um valor de entrada e assemelha-se a um empréstimo. Mas, no caso do financiamento, o valor emprestado pela instituição financeira é direcionado para a compra de um item pré-determinado. Ou seja, o indivíduo que solicita a ajuda de determinado banco para comprar uma casa específica. Ele não pode simplesmente pegar o dinheiro e decidir que quer outro imóvel. 

E, justamente por tratar-se de um valor emprestado, são cobrados juros. Se você decide financiar um carro, por exemplo, o banco cede o dinheiro necessário, mas na hora de quitar a dívida você pagará um total muito acima do preço do automóvel.

É por esse motivo que as pessoas podem pagar caro por não conseguirem esperar. Pois, caso optem pelo financiamento, logo estarão com o produto em mãos. Mas, a quantia paga será muito mais alta. Por outro lado, se decidirem pelo consórcio, o item desejado poderá não chegar tão cedo. Entretanto, no final, o total desembolsado terá sido bem menor. 

Consórcio é melhor do que financiamento? 

O pagamento de juros e o tempo de espera são os principais prós e contras de cada opção. Sobre isso, em entrevista à InfoMoney, Jorge Martins, professor da Fundação Getúlio Vargas, falou que, por não cobrar juros, o consórcio passa a ser mais interessante com a alta da Selic, que é justamente o que estamos passando agora, já que em março de 2021 a Selic foi definida em 2,75% ao ano.

Uma outra grande vantagem do consórcio é a possibilidade de adiantar a contemplação dando um lance, o que significa conseguir alcançar seu objetivo mais cedo. Por outro lado, com o financiamento não é possível livrar-se dos juros, a única opção para os que optam por essa modalidade é escolher a melhor instituição financeira para evitar taxas abusivas.

Quem tem consórcio pode fazer financiamento? 

Quando um indivíduo opta por realizar um financiamento, deve estar preparado para arcar com o valor de entrada exigido pelas instituições financeiras. Acontece que não são todos que têm o dinheiro em mãos. Então, é aqui que o consórcio apresenta-se como uma excelente opção a fim de oferecer essa quantia. 

Também é possível usar o consórcio para quitar um financiamento. A única exigência é que o objeto de consumo seja comum entre eles. Não é viável utilizar a carta de crédito de um automóvel para quitar uma casa, por exemplo. Portanto, é possível sim ter os dois simultaneamente. 

Agora que você aprendeu a diferença entre consórcio e financiamento, pode ter concluído que o consórcio é melhor do que o financiamento, especialmente no longo prazo, visto que, além de ser uma opção mais barata e transparente, ensina o contratante sobre planejamento financeiro. Agora, você também já sabe o que é consórcio e se quem tem consórcio pode fazer financiamento

 

 

Deixar uma resposta