Pular para o conteúdo
Início » Quem trabalha e tem carteira assinada ganhara o auxilio de R$ 600?

Quem trabalha e tem carteira assinada ganhara o auxilio de R$ 600?

Entre agosto e dezembro deste ano, os mais de 18 milhões de brasileiros que integram a folha de pagamento do Auxílio Brasil receberão cerca de R$ 600. Serão liberados R$ 41 bilhões para ampliar os serviços e criar novos auxílios.

Muito tem se falado nos últimos dias que a alteração do valor pago mensalmente aos beneficiários do programa social, um dos maiores do país, faz parte do PEC das Bondades, que envolve mudanças em alguns programas sociais trazidos.

Auxílio Brasil Os pagamentos do mês de julho começaram na última segunda-feira (18). O benefício é pago a milhões de brasileiros em situação de vulnerabilidade econômica. Nesta sexta-feira (22) os usuários do NIS Final 5 podem sacar cerca de R$ 400. Veja o calendário completo clicando aqui.

A Auxílio Brasil oferece apoio financeiro a famílias que vivem em situação de pobreza e extrema pobreza. O valor liberado mensalmente permite que os cidadãos que atendem aos requisitos do programa paguem suas contas.

Depois que a proposta foi aprovada, muitas pessoas começaram a se perguntar se aqueles que estavam empregados nas últimas semanas ou meses perderiam o poder. Para os afetados, fique tranquilo: o emprego remunerado por si só não é motivo para interromper os pagamentos.

O que preciso comprovar para conseguir o abono de R$ 600?

 

Para fazer parte do programa e receber a bolsa mensal de R$ 600 reais, alguns requisitos estabelecidos pelo governo federal devem ser atendidos. Por isso, veja abaixo os critérios que as famílias devem atender.

Em situação de pobreza e extrema pobreza com crianças, gestantes, nutrizes, adolescentes e jovens de 0 a 21 anos incompletos em sua composição;
Ter renda familiar per capita mensal igual ou inferior a R$ 105 (famílias extremamente pobres);
Ter renda familiar per capita de R$ 100 a R$ 210 (famílias pobres).
Além disso, o beneficiário deve estar cadastrado no Cadastro Único e ter os dados cadastrais atualizados nos últimos 2 anos. De fato, o governo federal está convocando milhares de usuários a atualizar o até outubro deste ano.

 

 

Marcações: